LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Segunda Vida (2Cel)

TEXTO ORIGINAL

Secunda Vita (2Cel) - 188

Caput CXLI - Quid sanctus interrogatus de ministris respondit.

188 
1 Interrogatus a quodam fratre semel cur, fratres omnes sic a sua cura reiectos, alienis eos tradiderat manibus, quasi ad eum nullatenus pertinerent, respondit: 
2 “Fili, fratres diligo sicut possum; sed si mea sequerentur vestigia (cfr. 1Pet 2,21), illos utique plus amarem, nec me illis redderem alienum. 
3 Nam sunt quidam de numero praelatorum, qui eos ad alia trahunt, antiquorum eis proponentes exempla, et parum mea monita reputantes. 
4 Sed quid agant, in fine videbitur”. 
5 Et paulo post, cum infirmitate nimia gravaretur, in vehementia spiritus (cfr. Ps 47,8) in lectulo se direxit: “Qui sunt isti”, ait, “qui religionem meam et fratrum de meis manibus rapuerunt (cfr. Ioa 10,28)? 
6 Si ad generale capitulum venero, tunc eis ostendam qualem habeam voluntatem”. 
7 Et addidit frater ille: “Numquid et provinciales illos ministros, qui tamdiu libertate abusi sunt, non mutabis?”. 
8 Et pater ingemiscens verbum respondit terribile: “Vivant pro libitu, qui minoris est damni paucorum quam multorum perditio!”. 
9 Non propter omnes sed propter quosdam dicebat, qui nimia temporis diuturnitate videbantur praelationem hereditario vindicasse. 
10 In omni quidem genere praelatorum regularium hoc potissimum commendabat, mores non mutare nisi in melius, conciliatos favores non quaerere, potestatem non exercere, sed implere officium.

TEXTO TRADUZIDO

Segunda Vida (2Cel) - 188

Capítulo 141 - O que o santo respondeu interrogado sobre os ministros.

188 
1 A um frade que lhe perguntou, uma vez, por que tinha deixado o cuidado de todos os irmãos entregando-os a outrem, como se nada tivessem a ver com ele, disse: 
2 “Filho, amo os frades como posso. Mas haveria de amá-los mais ainda se seguissem meus vestígios, e não me alhearia deles. 
3 Porque há alguns prelados que os conduzem por outros caminhos, propondo-lhes exemplos dos antigos e fazendo pouco de meus avisos. 
4 Mas depois vão aparecer os resultados do que estão fazendo”. 
5 Pouco depois, como estivesse muito doente, endireitou-se na cama pela veemência do espírito e disse: “Quem são esses que arrebataram de minhas mãos a religião que é minha e dos frades? 
6 Se eu for ao capítulo geral, vou mostrar-lhes qual é a minha vontade”. 
7 O frade acrescentou: “Será que também não vais mudar os ministros provinciais que há tanto tempo abusam da liberdade?” 
8 Gemendo, o pai deu esta terrível resposta: “Vivam como quiserem: é preferível o mal de poucos que a perdição de muitos!” 
9 Não se referia a todos mas a alguns, que pela longa permanência, pareciam reivindicar a prelatura como uma herança. 
10 O que mais recomendava a todo tipo de prelados regulares era isto: não mudar os costumes a não ser para melhor, não se comprometer com favores, não exercer um poder mas cumprir um encargo.