LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Segunda Vida (2Cel)

TEXTO ORIGINAL

Secunda Vita (2Cel) - 153

Caput CXIII - Quod non est de levi per obedientiam praecipiendum.

153 
1 Per obedientiam itaque raro praecipiendum censuit, nec primo fulminandum iaculum, quod esse deberet extremum. 
2 “Ad ensem”, inquit, “non cito manus mittenda est”. 
3 Eum vero qui praecepto obedientiae obedire non festinaret, nec Deum timere, nec hominem revereri (cfr. Luc 18,4). 
4 Nil verius istis. Nam quid in temerario praeceptore auctoritas imperandi nisi gladius in manu furiosi? Quid vero desperatius religioso obedientiam contemnente?

TEXTO TRADUZIDO

Segunda Vida (2Cel) - 153

Capítulo 113 - Que não se deve mandar por obediência em coisas leves.

153 
1 Achava que raramente se devia mandar por obediência e que não se devia ir atirando logo no começo uma flecha que devia ser a última. 
2 “Não se deve pôr logo a mão na espada”, dizia. 
3 Mas também achava que não temia a Deus nem respeitava os homens aquele que não se apressasse a cumprir um preceito da obediência. 
4 Nada mais verdadeiro. De fato, a autoridade na mão de um superior temerário é como uma espada na mão de um louco. E o que é mais desesperado que um religioso que despreza a obediência?