LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Segunda Vida (2Cel)

TEXTO ORIGINAL

Secunda Vita (2Cel) - 4


1 Prophetavit Ioannes intra secreta materni uteri clausus; Franciscus in carcere saeculi positus, divini adhuc ignarus consilii, futura praedixit. 
2 Et quidem cum inter Perusinos cives et Assisinates tempore quodam fieret non modica strages ex belli conflictu, capitur Franciscus cum pluribus, et convinculatus cum caeteris squalores carceris patitur. 
3 Absorbentur tristia concaptivi, miserabiliter captivitatis suae plorantes eventum; exsultat Franciscus in Domino (cfr. Ps 34,9), vincula ridet et spernit. 
4 Dolentes arguunt iucundantem in vinculis, insanum reputant ac dementem. 
5 Respondet Franciscus prophetice: “In quo exsultare me creditis? Meditatio alia subest: Adhuc sanctus adorabor per saeculum totum”. 
6 Revera sic est: impletum est omne quod dixit. 
7 Erat tunc inter reliquos concaptivos miles quidam superbus et importabilis valde, quem dum proponunt omnes abicere, patientia Francisci non frangitur. 
8 Intolerabilem tolerat et ad pacem eius revocat universos. 
9 Capax omnis gratiae, vas electum virtutum (cfr. Sir 24,25; Act 9,15) iam undique charismata manat.

TEXTO TRADUZIDO

Segunda Vida (2Cel) - 4


1 João profetizou fechado no segredo do seio materno. Francisco predisse o futuro no cárcere do mundo, quando ainda desconhecia os planos de Deus.
2 De fato, numa ocasião em que os cidadãos de Perusa e os de Assis se viram envolvidos em não pequena desgraça por causa da guerra, Francisco foi preso com muitos outros e sofreu com eles as penúrias do cárcere. 
3 Os companheiros deixavam-se abater pela tristeza, lamentando-se do cativeiro, mas Francisco exultava no Senhor, ria-se e fazia pouco da cadeia. 
4 Ofendidos, os outros increparam essa alegria na prisão, julgando-o louco e demente. 
5 Francisco respondeu profeticamente: “Do que vocês acham que estou exultando? Estou pensando em outra coisa: ainda vou ser venerado como santo por todo mundo”. 6 E, de fato, cumpriu-se tudo que ele disse. 
7 Entre os prisioneiros havia um soldado soberbo e muito insuportável, que todos os outros resolveram ignorar. Mas a paciência de Francisco foi firme: 
8 tolerava o insuportável e conseguiu fazer com que todos voltassem às pazes com ele. 
9 Aberto a todas as graças, era um vaso escolhido de virtudes, já a transbordar de carismas por todos os lados.