LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Segunda Vida (2Cel)

TEXTO ORIGINAL

Secunda Vita (2Cel) - 32

Caput VI - De fratre super quem diabolum vidit; contra recedentes de unitate.

32 
1 Alius erat frater fama coram hominibus celeber, gratia celebrior ante Deum. 
2 Cuius virtutibus invidens ille omnis invidiae pater, cogitat succidere arborem (cfr. Dan 4,11) iam caelos tangentem (cfr. Gen 28,12), et de manibus coronam praeripere; circuit, evertit, discutit et ventilat quae sunt eius, si quo modo aptum ponat obicem fratri. 
3 Ingerit ergo sub specie maioris perfectionis segregationis affectum, ut tandem irruens super solum, citius cadere faciat, et cum solus ceciderit non habeat sublevantem (cfr. Qo 4,10). 
4 Quid multa? Separat se a fratrum religione, vadens per mundum peregrinus et hospes (cfr. Heb 11,13). 
5 De tunica habitus fecit tunicam parvam, ferens caputium tunicae non consutum, et sic per terras ibat, in omnibus se contem-nens. 
6 Factum est autem, dum sic iret (Luc 2,1; 8,42), ut mox divina consolatione subtracta, procellosis tentationibus fluctuaret. 
7 Intraverunt aquae usque ad animam (cfr. Ps 68,2), et utroque homine sic desolato, incedit velut avis quae festinat ad laqueum (cfr. Prov 7,23). 
8 Iam iamque velut circa voraginem in praecipitium ferebatur, cum paternae providentiae oculus miserum miseratus respexit in bono (cfr. Sir 11,13). 
9 Vexatione siquidem intellectum (cfr. Is 28,19) recipiens, tandem ad se reversus (cfr. Act 12,11) sic ait: “Revertere, o miser, ad religionem, quoniam ibi est salus tua (cfr. Ps 34,3)”. 
10 Non differt, protinus surgit, properat ad gremium matris.

TEXTO TRADUZIDO

Segunda Vida (2Cel) - 32

Capítulo 6 - Do irmão sobre o qual viu um diabo; contra os que se afastam da unidade.

32 
1 Havia outro frade, famoso entre os homens e ainda mais estimado diante de Deus, por sua santidade. 
2 Invejoso de suas virtudes, o pai de toda inveja quis cortar a árvore que já estava tocando os céus e arrancar a coroa de suas mãos. Rodeia, revira, discute e examina suas qualidades, para encontrar um bom tropeço para o frade. 
3 Com a desculpa de maior perfeição, inspira-lhe o desejo da solidão. Mas era para atacá-lo a sós e derrubá-lo mais depressa e também para que, caindo sozinho, não tivesse ninguém para ajudá-lo a levantar-se. 
4 Por que falar muito? ele se afastou da religião e foi pelo mundo como peregrino e forasteiro. 
5 Reduziu seu hábito a uma túnica curta, com o capuz não costurado à túnica. Percorria assim as regiões, desprezando-se em tudo. 
6 Mas aconteceu que, viajando dessa maneira, bem depressa perdeu a consolação divina e começou a ser sacudido por tormentosas tentações. 
7 Subiram-lhe as águas até a alma e, desolado por dentro e por fora, foi adiante como um pássaro que corre para a armadilha. 
8 Já estava sendo levado á beira do precipício quando o olho da providência paterna teve pena do coitado e o olhou para o bem. 
9 Recebendo assim a compreensão pela vergonha, afinal voltou para si mesmo e disse: “Volta para a Ordem, miserável, porque lá está a tua salvação”. 
10 Não deixou para depois, levantou-se logo e correu para o regaço materno.