LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Segunda Vida (2Cel)

TEXTO ORIGINAL

Secunda Vita (2Cel) - 36

36 
1 Factum est itaque meritis et orationibus sancti patris, quod ab illa hora (cfr. Ioa 4,53) cessaverunt clades, periere pericula, nec molestiae quidquam lupi intulere (cfr. Dan 3,50) vel grandines. 
2 Immo, quod maius est, si quando vicinorum grando arva pervaderet, istorum terminis appropinquans, aut terminabatur ibidem aut in partem aliam divertebat. 
3 Data requie (cfr. Sap 11,4), multiplicati sunt nimis (cfr. Ps 106,38), nimisque repleti temporalibus bonis (cfr. Tob 12,3). 
4 Sed effecit quod solet prosperitas: operiuntur siquidem crassitudine facies (cfr. Iob 57,27) et adipe temporalium vel stercore potius excaecantur (cfr. Iob 15,27). 
5 Tandem ad peiora relapsi, obliti sunt Dei, qui salvavit eos (cfr. Ps 105,21). 
6 Non tamen impune, quia divinae censura iustitiae lapsum minus vindicat quam relapsum. 
7 Excitatur furor (cfr. Sir 36,8) Dei contra eos, et reversis quae discesserant malis, gladius insuper additus est humanus, et e caelo mortalitas imperata quam multos absumpsit; 
8 totum denique castrum flammis ultricibus concrematum est (cfr. Apoc 8,7). 
9 Utique iustum est beneficiis terga vertentes in exitia devenire.

TEXTO TRADUZIDO

Segunda Vida (2Cel) - 36

36 
1 De fato, pelos merecimentos e orações do santo pai, desde aquela hora acabaram as pragas, cessaram os perigos, e os lobos e o granizo não lhes causaram mais nenhum mal. 
2 Até mais: quando o granizo assolava os campos dos vizinhos e chegava perto dos deles, ou parava por ali ou se desviava para outro lado. 
3 Dado o descanso, multiplicaram-se enormemente, e ficaram cheios de bens temporais. 
4 Mas a prosperidade fez o que costuma fazer: eles cobriam o rosto com a gordura e ficaram cegos pela banha das coisas temporais, ou melhor, pelo esterco. 
5 Por fim, recaindo em coisas piores, esqueceram-se de Deus que os tinha salvo. 
6 E isso não ficou impune, porque a censura da justiça divina castiga menos quem cai do que quem recai. 
7 Excitou-se o furor de Deus contra eles, voltaram os males que tinham ido embora e mais a espada humana, e ainda foi mandada do céu uma epidemia que acabou com muitos. 
8 No fim, o acampamento inteiro foi queimado por chamas vingadoras. 
9 Na verdade é justo que os benefícios se transformem em castigo para os que são ingratos.