LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Secunda Vita (2Cel) - 78

    Caput XLVIII - De membro caponis apud Alexandriam verso in piscem.

    78 
    1 In eleemosynarum datione animarum lucrum potius quam carnis subsidium requirebat, et non minus in dando quam in accipiendo (cfr. Sir 4,36) se ipsum ponebat caeteris in exemplum (cfr. Na 3,6). 
    2 Cum enim apud Alexandriam Lombardiae verbum Dei praedicaturus (cfr. Act 13,5) accederet, et a quodam viro timente Deum (cfr. Iob 1,1; 2,3) famaeque laudabilis devote fuisset susceptus hospitio (cfr. 1Tim 5,10), rogatus ab eo, ut propter sancti Evangelii observantiam de omni apposito manducaret (cfr. Luc 10,8), annuit benigne, hospitis devotione devictus. 
    3 Accurrit ille festinus, et caponem septennem studiose homini Dei (cfr. 4Re 1,10) praeparat manducandum. 
    4 Sedente ad mensam pauperum patriarcha et familia iucundante, extemplo adest ad ostium filius Belial (cfr. 1Re 25,17), omni gratia pauper, rerum opportunarum simulans paupertatem. 
    5 Proponit sagaciter amorem Dei eleemosynam expetendo, et voce lacrimabili propter Deum sibi postulat subveniri. 
    6 Recognoscit sanctus nomen super omnia benedictum (cfr. Rom 9,5) et dulcius sibi melle (cfr. Iudc 14,18); gratissime membrum suscipit avis appositae, ac pani superpositum petenti transmittit. 
    7 Quid plura? Reservat infelix datum, ut sancto inferat opprobrium.

    TEXTO TRADUZIDO

    Segunda Vida (2Cel) - 78

    Capítulo 48 - Sobre o pedaço de capão que, em Alexandria, foi transformado em peixe.

    78 
    1 Queria que ao dar esmolas se visse mais o lucro das almas do que o sustento do corpo, e se punha não menos no dar que no receber como exemplo para os outros. 
    2 Tendo ido a Alexandria da Lombardia para pregar a palavra de Deus foi recebido devotamente como hóspede por um homem que temia a Deus e era louvável pela fama,. Pedindo-lhe este que, de acordo com o Evangelho, comesse de tudo que lhe fosse servido, concordou bondosamente, vencido pela devoção do hospedeiro. 
    3 Este se apressou e preparou cuidadosamente um capão de sete anos para o homem de Deus comer. 
    4 Sentados á mesa o patriarca dos pobres e a alegre família, de repente apareceu à porta um filho de Belial, pobre de toda graça mas fingindo pobreza por oportunismo. 
    5 Usou astuciosamente o nome do Senhor para pedir esmola e com voz chorosa pediu que o ajudassem por amor de Deus. 
    6 Ouvindo o nome que para ele era mais doce que o mel e que é abençoado mais do que tudo, o santo pegou um da ave que tinha sido servida, com toda a boa vontade, colocou-o num pão e o deu ao pedinte. 
    7 Que mais? O infeliz guardou o que recebera para envergonhar o santo.