LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Secunda Vita (2Cel) - 79

    79 
    1 In crastinum (cfr. Ioa 1,43; 12,12) populo congregato sanctus more suo praedicat verbum Dei (cfr. Act 13,5). 
    2 Irrugit subito sceleratus ille, et membrum caponis ostendere nititur omni plebi (cfr. Act 4,10). 
    3 “Ecce”, garrit, “qualis est Franciscus iste qui praedicat, quem honoratis ut sanctum: videte carnes quas mihi sero dum comederet dedit”. 
    4 Increpant illum pessimum universi, et velut daemone plenum omnes obiurgant. 
    5 Piscis revera omnibus apparebat quod nitebatur ille asserere membrum fore caponis. 
    6 Nam et ipse miser, obstupefactus miraculo, compulsus est confiteri quod caeteri fatebantur. 
    7 Erubuit tandem infelix, et facinus deprehensum (cfr. Ios 7,15) poenitentia diluit. 
    8 Coram omnibus veniam postulavit a sancto, exponens quam habuit nefariam voluntatem. 
    9 Redeunt carnes ad suam speciem, postquam rediit praevaricator ad mentem (Cfr. Is 46,8).

    TEXTO TRADUZIDO

    Segunda Vida (2Cel) - 79

    79 
    1 No dia seguinte, reunido o povo, o santo estava pregava a palavra de Deus. 
    2 Rugiu de repente o malvado, querendo mostrar o membro do capão a todo o povo. 
    3 Gritou: “Vede quem é esse Francisco que está pregando, a quem honrais como um santo. Vede a carne que me deu ontem à tarde quando estava jantando”. 
    4 Todo mundo repreendeu aquele celerado, dizendo que parecia um possesso do demônio. 
    5 Porque, na verdade, todos viam que era peixe aquilo que o homem afirmava que era um pedaço de capão. 
    6 Até ele, coitado, espantado com o milagre, foi obrigado a confessar o que todos estavam dizendo. 
    7 Envergonhou-se e desfez com a penitência o crime descoberto. 
    8 Pediu perdão ao santo diante de todos, revelando a má intenção que tinha tido. E a carne voltou a ser o que realmente era, depois que o pecador voltou ao juízo.