LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Secunda Vita (2Cel) - 81

    81 
    1 Contigit in Marchia Anconitana, post praedicationem sancti, venire quemdam ad ipsum, humiliter introitum Ordinis postulantem. 
    2 Ad quem sanctus: “Si vis Dei pauperibus (cfr. Iac 2,5) iungi, mundi pauperibus prius tua distribue (cfr. 1Cor 13,3)”. 
    3 Quo audito, perrexit homo et ductus amore carnali, sua suis dispersit, nihilque pauperibus (cfr. Ps 111,9). 
    4 Factum est cum rediret, et liberalem munificentiam sancto referret, irridens pater dixit: “Vade viam tuam, frater musca, quoniam nondum existi de domo et cognatione tua (cfr. Gen 12,1). 
    5 Consanguineis tuis tua dedisti, et defraudasti pauperes (cfr. Sir 34,25), dignus non es (cfr. Mat 8,8) pauperibus sanctis. 
    6 Incepisti a carne, ruinosum fundamentum spirituali fabricae collocasti (cfr. Sap 4,3)”. 
    7 Redit animalis homo (cfr. 1Cor 2,14) ad suos et repetit sua (cfr. Luc 6,30), quae pauperibus derelinquere nolens, virtutis propositum citius dereliquit. 
    8 Multos hodie talis miseranda distributio fallit, temporali exordio vitam beatam quaerentes. 
    9 Neque enim quisquam propterea se Deo consecrat (cfr. Iudc 16,17) ut suos divites faciat (cfr. Prov 10,22), sed ut pretio miserationis peccata redimens (cfr. Ex 13,13), fructu boni operis vitam acquirat (cfr. Rom 2,7; Phip 1,22). 
    10 Saepe etiam, ‘si fratres egerent’, potius ad alios recurrere quam ad intrantes Ordinem docuit, primo quidem propter exemplum, deinde ad vitandam omnem turpis commodi speciem.

    TEXTO TRADUZIDO

    Segunda Vida (2Cel) - 81

    81 
    1 Aconteceu que uma vez, depois de uma pregação do santo em Marca de Ancona, um homem foi ter com o ele pedindo humildemente para entrar na Ordem. 
    2 O santo disse: “Se te queres juntar aos pobres de Deus, distribui primeiro o que é teu aos pobres do mundo”. 
    3 Ouvindo isso, o homem foi e, levado pelo amor carnal, distribuiu o que tinha entre os seus, sem dar nada para os pobres. 
    4 Quando voltou e contou ao santo sua generosidade, respondeu-lhe rindo o pai: “Vai embora, irmão mosca, porque ainda não deixaste tua casa e teus parentes. 5 Deste o que era teu aos parentes e defraudaste os pobres (cfr. Eclo 34,25), por isso não és digno j dos pobres santos. 
    6 Começaste pela carne, puseste um fundamento de ruína para o teu edifício espiritual”. 
    7 Voltou para casa aquele “homem animal”(cfr. 1Cor 2,14), pediu de volta o que era seu e não tinha querido deixar para os pobres, e desanimou logo de seu propósito de virtude. 
    8 São muitos, hoje, os que se enganam fazendo erradamente a distribuição, pois querem entrar numa vida santa e lhe dão um começo material. 
    9 Pois ninguém se consagra a Deus para enriquecer os parentes, mas para remir os pecados com o preço da misericórdia e para adquirir a vida pelo fruto das boas obras. 
    10 Ensinou muitas vezes que, ‘se os frades passassem necessidade’, deveriam recorrer a outras pessoas mas não aos que estavam entrando na Ordem, primeiro para dar exemplo e depois para evitar toda aparência de aproveitamento desonesto.