LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Segunda Vida (2Cel)

TEXTO ORIGINAL

Secunda Vita (2Cel) - 91

Caput LVIII - Quomodo matri duorum fratrum pauperi dari fecit primum Novum Testamentum quod fuit in Ordine.

91 
1 Mater duorum fratrum aliquando venit ad sanctum, fiducialiter eleemosynam petens (cfr. Act 3,2). 
2 Cui condolens pater sanctus, vicario suo fratri Petro Cathanii dixit: “Possumus aliquam eleemosynam facere (cfr. Mat 6,2) matri nostrae?”. 
3 Matrem quippe alicuius fratris, et suam et omnium fratrum matrem dicebat. 
4 Respondit ei frater Petrus: “Nihil domi superest, quod ei dari (cfr. Luc 11,41) possit”. 
5 Et adiecit: “Unum Novum Testamentum habemus, in quo, breviario carentes, ad matutinum legimus lectiones”. 
6 Cui beatus Franciscus: “Da matri nostrae Novum Testamentum, ut vendat illud pro sua necessitate, quia per ipsum monemur subvenire pauperibus. 
7 Credo equidem quod magis Deo placebit donum quam lectio”. 
8 Datur ergo mulieri liber, et primum Testamentum quod in Ordine fuit, sacra hac pietate distrahitur.

TEXTO TRADUZIDO

Segunda Vida (2Cel) - 91

Capítulo 58 - Como mandou dar a uma pobre, mãe de dois irmãos, o primeiro Novo testamento que houve na Ordem.

91 
1 A mãe de dois frades veio uma vez ao santo, pedindo esmola com toda confiança. 
2 Compadecido dela, o santo pai disse a seu vigário Pedro Cattani: “Temos alguma esmola para dar a nossa mãe?” 
3 Porque chamava de mãe sua e de todos os frades quem fosse mãe de algum frade. 
4 Frei Pedro respondeu: “Não há mais nada em casa, que lhe possamos dar”. 
5 E acrescentou: “Só temos o Novo Testamento, onde, como não temos breviário, lemos as lições de Matinas”. 
6 São Francisco disse: “Dá o Novo Testamento a nossa mãe, para que ela o venda e possa acudir sua necessidade, pois é ele mesmo que nos manda ajudar os pobres. 
7 Acho que Deus vai ficar mais contente com a esmola do que com a leitura”. 
8 Deram o livro à mulher, e assim, por essa santa piedade, foi-se embora o primeiro Novo Testamento que houve na Ordem.