LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Secunda Vita (2Cel) - 119

    Qualiter verberaverunt eum daemones.

    Caput LXXXIV - Qualiter verberaverunt eum daemones, et quod fugiendae sunt curiae.

    119 
    1 Non solum tentationibus vir iste impetebatur a Satana (cfr. Luc 22,31), verum manu ad manum confligebat cum ipso. 
    2 Rogatus quandoque a domino Leone cardinali Sanctae Crucis, ut secum in Urbe paululum moraretur, turrem quamdam remotam elegit, quae per novem testudines concamerata quasi mansiunculas eremiticas praeferebat. 
    3 Prima igitur nocte cum post orationem Deo fusam (cfr. 2Par 6,19) vellet quiescere, veniunt daemones et hostiles agones immovent sancto Dei (cfr. Luc 4,34). 
    4 Quem diutissime ac durissime verberantes, ad ultimum quasi seminecem reliquerunt (cfr. Luc 10,30). 
    5 Illis discedentibus, reparato tandem anhelitu, vocat sanctus socium suum sub alia testudine dormientem, et venienti ait: “Frater, volo quod maneas iuxta me, quia solus esse formido. 
    6 Verberaverunt enim me daemones paulo ante”. 
    7 Tremebat autem sanctus et quatiebatur in membris, quasi qui febrem durissimam pateretur.

    TEXTO TRADUZIDO

    Segunda Vida (2Cel) - 119

    Como os demônios o fustigaram.

    Capítulo 84 - Como os demônios o fustigaram e que se deve fugir das cortes.

    119 
    1 Não só foi só com tentações que este varão foi atacado por Satanás, porque o santo também teve que lutar com ele corpo a corpo. 
    2 Numa ocasião em que o Cardeal Leão de Santa Cruz lhe pediu que fosse passar uns tempos com ele em Roma, escolheu uma torre afastada, que era dividida em nove arcadas formando apartamentos que pareciam celas de eremitério. 
    3 Na primeira noite, quando estava para descansar depois de ter derramado suas orações, vieram os demônios e travaram ferrenhas batalhas contra o santo de Deus. 
    4 Bateram nele por muito tempo e duramente, deixando-o, no fim, quase morto. 
    5 Quando foram embora e o santo conseguiu recobrar o alento, chamou o companheiro que dormia em outro cubículo e, quando veio, disse: “Irmão, quero que fiques perto de mim, porque estou com medo de estar sozinho. 
    6 Os demônios me bateram agora mesmo”. 
    7 O santo tremia e tinha calafrios, como se estivesse com febre muito alta.